Atacama: Salar de Tara

O conhecido guia "Lonely Planet", em 2017, colocou o Chile em 1º lugar na lista dos países que mereciam ser visitados em 2018. O "The Rough Guide" também indicou o país. Deserto do Atacama é um dos motivos para o lugar ser um incrível destino turístico.



O Salar de Tara é considerado por muitos o melhor destino do Atacama, mas um dos mais penosos em razão da altitude (4.300 metros), bem como pela ausência de banheiros no caminho. Fica muito próximo da tríplice fronteira entre Argentina, Chile e Bolívia, localizado na caldeira do Vulcão Vilama. O tour começa às 8h e termina por volta das 16h30. O preço médio é de 45.000 pesos chilenos. Não há taxa de entrada.

Vulcão Licancabur

O fato de não ter banheiro me deixou apreensiva, já que tenho um problema na bexiga, e ainda, como já comentado no outro post, no passeio do dia seguinte comecei a ter sérios problemas gastrointestinais. Antecipo que tudo deu certo!

Depois de uma hora na estrada, a van parou diante do Vulcão Licancabur para tomarmos café da manhã. O visual é deslumbrante e tiramos dezenas de fotos. Todos aproveitaram para fazer suas necessidades fisiológicas do outro lado da estrada, atrás de uma pedra. Primeiro foram os homens, em seguida, as mulheres. Cheguei a comprar no mercado livre um urinol feminino para facilitar, mas não fiz testes antes e achei que poderia complicar tudo. Acabei não usando.  

A agência Cruz Andina terceiriza os serviços e infelizmente não sei o nome da agência ou do guia que fez o passeio, mas foi o melhor dentre os que realizei. No café da manhã tinha pão francês crocante (em geral, o pão servido é redondo e duro), queijo, salame, suco, café, chá. 

No caminho avistamos muitas llamas de todas as cores caminhando pelo deserto. O guia disse que não são selvagens, pois possuem donos. 


Em seguida, passamos pelo Río Quepiaco, que é um oásis no deserto, onde aves como flamingos e patos buscam água doce. 

 



Continuamos o caminho até "Monjes de la Pakana", que são enormes pilares de pedra verticais e solitários no meio do deserto. Vemos o poderoso trabalho da natureza que esculpiu as pedras com a erosão eólica. O nome é relativo à forma, que muitos identificam como de monges.






É preciso levar casaco, pois o vento é intenso, além de boné e protetor solar - não tem onde se abrigar, além de ser necessário papel higiênico, lenço umedecido e álcool gel. As pedras acabam se tornando sanitários a céu aberto. 

O guia mostrou algumas pedras vulcânicas pretas, que inteiras são comuns, mas quando são quebradas possuem um brilho intenso.

Passamos ainda numa seção da Reserva Nacional los Flamencos, local que encontramos dezenas de flamingos, além de raposas, vicunhas, gaivotas...





Houve uma parada para o almoço, onde uma empanada assada foi servida para cada integrante do grupo. Tinha com recheio de queijo e de vegetais. Na mesa foi colocada uma enorme garrafa de vinho tinto Concha Y Toro. Algumas pessoas que estavam em outra excursão ficaram olhando o vinho e, como quase ninguém tomou, o guia fez uma doação. Embora o salgado estivesse lindo e cheiroso, não consegui comer. Não conseguia ingerir qualquer alimento. No fim do passeio passamos pelas lagoas branca e verde.




Após retornar ao hostel, tomei banho e saí para tentar comer alguma coisa. Fiquei na frente de uma pizzaria, mas comecei a sentir enjoo, logo eu que amo pizza em qualquer ocasião, então desisti de comer. 

Aproveitei para visitar a Igreja de San Pedro de Atacama, que fica na praça de San Pedro. Foi construída em 1745. Sofreu com terremoto e passou por restauração recentemente. Anteriormente era pintada de branco, mas atualmente tem a cor ocre. 




Segui até a sorveteria "Heladería Babalú", que fica na Caracoles. Não tinha muitos sabores, mas os presentes eram bastante exóticos, como "hoja de coca" (folha de coca), ayrampo, rica rica. Preferi algo tradicional, tendo em vista meu estado de saúde. Pedi uma casquinha de limão, que custou 1.900 pesos.




Notei que San Pedro tem cachorros de rua enormes e peludos. Eu, que morro de medo, andava sempre prestando atenção se algum poderia ser mais agressivo e mudava de calçada.




Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores