2 dias em Atenas

Deixei Atenas como destino final, após visitar as duas ilhas mais famosas da Grécia (Mykonos e Santorini). O voo de Mykonos até Atenas, com a bagagem, custou 47 euros e foi comprado no site da Aegean
Vista de Acrópole desde o Museu de Acrópole

No dia anterior, avisamos ao hotel, que estávamos hospedados em Mykonos, sobre o horário do voo, pois o transfer era gratuito. Por volta das 9:30h saímos do hotel e chegamos no aeroporto em 15 minutos. O aeroporto é bem pequeno e o próprio passageiro despacha a bagagem. Um único policial faz o controle dos passaportes. Após 4 dias de sol, uma chuvinha começou a cair. O voo partiu às 11:50 e chegaria a Atenas 12:25.

Parthenon


Uma das minhas principais preocupações é como sair do aeroporto, de preferência opto pela forma mais econômica. E previamente aviso que o aeroporto de Atenas fica muito longe da cidade, mais de 1 hora. É provável que uma corrida de táxi seja bem cara.

Pegamos o ônibus X95 (seguir a sinalização até o ônibus) que deixa na Praça Syntagma (ponto final, mas tem outras paradas antes) por 6 euros. Funciona 24 horas! O bilhete é comprado no guichê na saída do aeroporto e o ônibus fica estacionado na frente (prestar atenção porque existem outras linhas). O bilhete deve ser validado numa máquina dentro do ônibus.  http://athensairportbus.com/en/timetable/x95airporttoathensdowntown.html

Tinha anotado, no meu roteiro, uma segunda opção para sair do aeroporto (é sempre bom ter o plano b): pegar o metrô da linha azul (8 euros), que funciona de 6h30 às 23h30, e descer na estação Syntagma.


 

Mesmo num sábado (supostamente com menos trânsito), o ônibus demorou cerca de 1:30h para chegar no ponto final. Assim que desci, observei que naquela região deve ocorrer alguns golpes. Tinha algumas pessoas aguardando para "ajudar" turistas perdidos. Peguei o mapa para me localizar. Victor abriu o google maps, já que o hotel ficava a uns 600 metros da praça, e seguimos caminhando com as malas.


O hotel ficava no bairro mais turístico de Atenas, Plaka. Não ficaria em outro lugar! No caminho, dentro do ônibus, observei que a cidade é feia, mas o bairro de Plaka é lindo, perto de todas as atrações (não precisará de transporte), fica próximo de bares muito bem decorados.

Em comparação com as ilhas, as diárias dos hotéis em Atenas são caras. Escolhi um hotel de rede, mas enquanto passei o link para o meu amigo ver, já tinha ficado indisponível. Pelo mesmo valor, fiquei em um hotel que era bem localizado, embora fosse bem antigo, chamado "Hotel Nefeli". Parecia um hotel familiar e fomos recebidos por uma senhora, que falava bem inglês, mas não era tão cordial. Tinha elevador. Chegamos no quarto e encontramos apenas uma toalha, mas logo outra foi levada, ao solicitarmos. É um hotel antigo, mas dá para ficar por uma noite e dois dias. Tinha wi-fi e café da manhã. 


O quarto tem janela pra uma árvore e tem tv lcd

Quando fui entregar a chave (tem que ficar na portaria) a senhora achou que eu tinha pego uma borracha (inacreditável) que ficava no chaveiro. Disse que não tinha nada quando pegamos. Aí ficou falando sozinha e me deu razão.

Seguimos caminhando até o Museu de Acrópole (http://www.theacropolismuseum.gr/en/content/hours-and-ticketing), que deve ser visitado preferencialmente antes da Acrópole, pois existem várias explicações sobre o sítio. No caminho, entramos num restaurante, aleatoriamente, chamado "Scholarchio Ouzeri Kouklis". Comi uma lula maravilhosa ao vinho e Victor pediu moussaka.
Lula e Moussaka



Cariátides (moças da cidade de Karyai). Eram figuras femininas que serviam de sustentação para uma construção

O Museu de Acrópole foi fundado em 2009 e seu acervo é constituído basicamente pelos objetos encontrados nas rochas sagradas e no seu sopé. Fica situado no bairro de Makryianni, a 300 metros do sul da Acrópole. O museu é dividido em 3 níveis (galeria de Acrópole, galeria arcaica, galeria do Parthernon), além do térreo. 
Piso transparente na entrada para ver os resquícios arqueológicos
O tíquete custa 5 euros e o museu fica aberto entre 8h e 20h. Algumas áreas podem ser fotografadas (os seguranças vão te alertar) numa mesma sala e outras não, que me deixou um pouco confusa. O museu tem uma arquitetura imponente e usa pisos transparentes, na entrada da construção, para deixar evidente os resquícios arqueológicos. Muitos objetos de Acrópole estão no museu. É uma visita obrigatória. A lojinha do museu também tem muitos objetos com bons preços.
Escultura da Deusa Atena feita por Fídias


Na frente do museu fica a entrada de Acrópole, que é classificada pela Unesco como um patrimônio histórico e cultural. Chegamos lá por volta das 17h e fechava às 18h. Sem muito templo para refletir, acho que cometi um erro ao comprar o ingresso apenas para o sítio arqueológico de Acrópole, por 20 euros (achei caro http://odysseus.culture.gr/h/3/eh355.jsp?obj_id=2384), pois por 30 euros você compra um combo, válido por 5 dias, para visitar: Acropolis of Athens, Ancient Agora of Athens, Archaeological Museum of Kerameikos, Archaeological Site of Lykeion, Hadrian's Library, Kerameikos, Museum of the Ancient Agora, North slope of Acropolis, Olympieio, Roman Agora of Athens, South Slope of Acropolis. Só tinha mais 1 dia, o domingo, e não sabia se conseguiria visitar todos os pontos turísticos, mas cada sítio tem o valor de 6 euros, então é sempre válido comprar o combo.

Subimos as escadarias esbaforidos, pois não queríamos perder tempo e nos encantamos pela paisagem deslumbrante dos templos e construções de Acrópole: Parthenon, Templo Athena Nike, Erechtheion, Propylaea, Teatro de Dionísio, Teatro de Herod Atticus. O sol estava brilhando e devia fazer uns 35 graus em maio! 
  





O Parthenon (Partenon) foi construído pelos arquitetos Iktinos e Kallikrates sob supervisão do escultor Fídias. A principal função do templo era para abrigar a estátua monumental da Deusa Atena (deusa da civilização, sabedoria, artes, justiça, habilidade), que foi feita por Fídias em ouro e marfim. 

É um templo da ordem dórica com 8 colunas na fachada, além de observar a proporção 9:4. O aposento era excepcionalmente grande para acomodar a estátua de grande dimensão da Deusa Atena, que ficava na varanda da frente. Alguns elementos da ordem jônica foram adicionados à construção. É relevante ressaltar que os templos gregos foram projetados para uma visão do exterior, nunca do interior, mas o Partenon foi construído para permitir uma leve transição entre o interior e o exterior.




 
O templo Erechtheion não era o mais impressionante da Acrópole, posição ocupada pelo Parthenon, mas tinha uma estrutura complexa. Foi construído para acomodar os rituais religiosos e apresentava um santuário sagrado para Poseidon e Hefesto, entre outros elementos arquitetônicos. O templo conta, na sua entrada, com 6 colunas da ordem jônica. Tem duas varandas, sendo que o canto sudoeste tem o apoio das famosas Cariátides (moças da cidade de Karyai) - figuras femininas que serviam de sustentação para uma construção. As colunas são réplicas, já que as originais estão no Museu de Acrópole. Durante escavações foram encontradas várias estátuas Kore (estátua feminina em pé, a versão masculina é denominada "kouros"), que estão expostas no museu.
Erechtheion


Meu relógio marca sempre o horário do Rio

Na segunda metade do século V a.C., Atenas, após a vitória contra os persas e o estabelecimento da democracia, tomou uma posição de liderança entre as outras cidades-estados do mundo antigo. Na era que se seguiu, a arte floresceu, um grupo excepcional de artistas colocaram em prática os planos ambiciosos do estadista ateniense Péricles e, sob a orientação inspirada do escultor Fídias, transformou a colina rochosa em um monumento único do pensamento e das artes. Os monumentos mais importantes foram construídos durante esse tempo: o Parthenon, construído por Ictinus, o Erechtheon, o Propylaea, a entrada monumental da Acrópole, projetada por Mnesicles e o pequeno templo de Athena Nike.
 
Herodeon: The Odeon of Herodes Atticus.

No dia seguinte, após o café da manhã, seguimos caminhando até o Arco de Adriano, depois entramos no Templo de Zeus Olímpico (6 euros). Caminhamos até o Zappeion, onde estavam montando um concerto nos arredores. Entramos no "National Gardens", que é um belo espaço com muito verde e árvores, onde os gregos se exercitavam pela manhã e idosos jogavam jogos de tabuleiro. 

O Arco de Adriano foi erguido em honra do imperador romano Adriano no segundo século d.C. (provavelmente um pouco antes de 131/132 d.C., quando visitou Atenas). O monumento foi construído sobre uma antiga estrada que ligava a área da Acrópole e Ágora ateniense ao Templo de Zeus Olímpico. Há uma inscrição no lado ocidental (de frente para a Acrópole) do arco que afirma: Esta é Atenas, Cidade de Teseu, e do lado oriental do arco (de frente para Templo de Zeus) afirma: "Esta é a cidade de Adriano, e não da Teseu." Teseu foi o grande herói ateniense, segundo a mitologia grega.

O Arco de Adriano
O Arco de Adriano
O templo de Zeus Olímpico - constituído por ruínas colossais - é dedicado a Zeus, deus dos deuses do Olimpo. A construção iniciou no século 6 a.C. e seria o maior templo já edificado, mas só foi terminado durante o reinado de Adriano, século 2 d.C. Foi o maior templo da Gcia e abrigava as maiores estátuas de culto do mundo antigo. Sua glória teve um curto tempo de duração, pois deixou de ser usado a partir da invasão bárbara. Após a queda do Império Romano, o material do templo foi utilizado para construir vários outros projetos, no entanto, como parte substancial ainda permanece em pé, continua sendo uma atração turística na cidade.
Templo de Zeus Olímpico




O "National Gardens" ou "Jardim Real" está localizado no centro de Atenas, logo atrás do Parlamento grego, e ao sul do Zappeion e fica a uma curta caminhada do Estádio Olímpico (inclusive um cambista me abordou algumas vezes, perguntando se queria ingresso para um jogo). O jardim foi encomendado pela Rainha Amalia em 1838 e entregue em 1840. 
 
Tem tram na porta

National Gardens

O Zappeion foi construído para receber os Jogos Olímpicos do mundo moderno em 1869. Abrigou naqueles jogos a principal sala de esgrima. O nome do prédio faz referência ao filantropo Evangelos Zappas, que patrocinou 4 jogos olímpicos. Hoje o prédio é utilizado como centro de exibição e para conferências.
Zappeion

Todos os pontos turísticos ficam próximos em Atenas

Seguimos caminhando até a Praça Monastikari, que tem um incrível mercado de pulgas "Flea Market Monastikari", que merece ser percorrido e apreciado. Muitas pessoas locais se divertiam na feira que seguia até o outro bairro. Uma ótima opção para observar a arquitetura local e costumes.   

É importante estar no local certo no dia certo. Embora o bairro Monastikari seja um centro comercial, o mercado de pulgas só acontece aos domingos, quando estive por lá. Nos outros dias a região pode ser visitada, mas as lojas são convencionais, sem os tapetes e mesas colocados nas calçadas e ruas com antiguidades e badulaques geniais.
 







Uma Igreja Ortodoxa Grega




 
Tower of the winds

 
A oferta de restaurantes é muito grande, mas tínhamos gostado do restaurante do dia anterior e observamos uma promoção (num folder em português): 30 euros para duas pessoas, incluindo 5 pratos, bebida, pão, água e sobremesa. Tivemos um sério problema (a gentileza no atendimento não parece ser um ponto forte em Atenas), pois o garçom (um bigodudo alto) não queria apresentar o menu (em papel)! Disse pra escolher os pratos que ele tinha numa grande bandeja, pois, segundo ele, no menu tinha os mesmos. Discuti e disse que não (estive no restaurante no dia anterior, portanto, sabia com convicção), pois não estava vendo polvo, lula, moussaka. Ele gritou comigo! Disse que não confiava na palavra dele. Meu amigo queria sair, mas continuei esperando o menu, que chegou. Péssimo atendimento. A comida, por outro lado, estava excelente! Comi moussaka (prato típico feito com batata, carneiro, berinjela, cebola), lula frita, salada grega.

Salada grega
Moussaka
Lula
A sobremesa era deliciosa, um bolo de laranja muito molhado.



Estivemos na Praça Syntagma, compramos o tíquete do ônibus para o aeroporto. Já anoitecendo, caminhamos pela Rua Ermou, que é bastante comercial, mas no domingo as lojas estavam fechada, contudo, muitas pessoas passeavam por lá. Queria ir a um supermercado comprar queijo feta, no entanto, estavam fechados. 
Praça Syntagma e a bilheteria do ônibus para o aeroporto ao lado
Rua Ermou

Nosso voo sairia 6:30h, mas decidimos deixar o hotel às 2h, para termos bastante tempo, pois não sabíamos se o ônibus seria pontual. As ruas estavam muito escuras, mas seguimos tranquilos. Não demorou 2 minutos para o ônibus chegar.


Plaka é um bairro muito interessante para o turista, tem muitas lojas de souvenir (azeitonas, azeites, etc), arte urbana, muitos restaurantes. E é possível ir a qualquer ponto turístico caminhando.  

As ruas, restaurantes e lojas

 
 
 

Arte Urbana
 




Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores