Como é voar Edelweiss Air

Comprei uma passagem na modalidade "open jaw" no site da Lufthansa (Rio-Veneza e Atenas-Rio), mas vi que a volta seria operada pela Swiss, no entanto, apenas o trecho Atenas-Zurique foi realizado pela companhia principal, pois o trecho Zurique-Rio foi realizado pela Edelweiss Air, para minha surpresa. A companhia Suíça iniciou os voos para o Brasil em abril de 2016 e voei em maio.
 




O que não gostei: não foi possível escolher assento no checkin online, que é desesperador, pois só opto pelo corredor (levanto para ir ao banheiro toda hora). Observei no mapa de assentos que colocaram todos os passageiros juntinhos! Fui ansiosa para o aeroporto de Atenas, acontece que o atendente no balcão da Swiss não conseguiu fazer qualquer modificação.


Antes de embarcar, em Zurique, perguntei ao funcionário se seria possível modificar o assento, mas me comunicou que o voo estava vazio, que poderia escolher onde ficar. Imagine se estivesse cheio? Ficaria furiosa por não poder escolher onde sentar. Por sorte, o voo estava muito vazio, devia ter umas 20 pessoas, e vim deitada em 4 bancos.
 
Outro ponto negativo: a bebida alcoólica é paga. Na minha opinião, se você pagou um voo internacional da Swiss, o que é oferecido pela companhia principal deveria ser oferecido para quem voa na afiliada.

Do que mais gostei: a aeronave era novinha (um Airbus A330-300). As comissárias eram muito simpáticas. A comida era muito boa. Achei o serviço melhor que o oferecido pela Lufthansa e Swiss. A flor que dá o nome à companhia, a edelvais, está na cauda da aeronave, nas almofadas vermelhas, na proteção dos talheres.


Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores