1 dia em Dubai


Marina Walk Dubai

Fiz um bate-volta para Dubai, partindo de Abu Dhabi. Tínhamos escolhido alguns passeios com a agência da Etihad (pague 1 leve 2), todavia, como já relatado em post anterior, após os diversos problemas de comunicação, olvidaram completamente dos passeios agendados.

No dia da chegada em Abu Dhabi, deixamos reservado, no hotel, um passeio para Dubai, já que não há tantos pontos turísticos na capital. O preço foi bastante salgado! Tinha visto por valores bem inferiores, mas com apenas 2 dias, não dava para pesquisar. Saiu por 85 dólares cada. Para quem dirige ou gosta de dirigir, talvez seja mais barato alugar um carro.

Às 8 horas o motorista/guia (aparentemente paquistanês) apareceu, com uma minivan branca (obsessão naquele país) para nos buscar. Como éramos apenas 2 pessoas, pudemos escolher o que fazer e quanto tempo levar em cada lugar.
Dubai é a cidade mais populosa dos Emirados Árabes Unidos e, atualmente, é um dos destinos mais visitados do mundo! Perde apenas para cidades como Bangkok e Londres. Fica a uma hora da capital.

No caminho, é possível verificar a sensível diferença entre as cidades. Dubai tem centenas de prédios monumentais. Vi muitas mulheres de short e camiseta correndo na cidade (inimaginável para mim). Os pontos de ônibus possuem ar-condicionado (acredito que apenas alguns operários utilizem tal meio de transporte). A primeira parada foi na Marina Walk de Dubai.



Em seguida, o motorista nos deixou na estação do tram (sem piloto), com poucas paradas (http://www.alsufouhtram.com/), que nos deixaria na ponta da ilha artificial em formato de palmeira: Palm jumeirah.
Bilhete do tram



Para chegar no limite da ilha, basta descer na última estação. Ali do lado tem um shopping grandioso: Atlantis Mall (http://www.atlantisthepalm.com/thingstodo/shopping.aspx) – pode ser avistado de longe e parece um portal quando visto do tram. Por incrível que pareça, os preços são bastante convidativos e, em geral, tudo mais barato que no Brasil. Dentro do mall existe um grande aquário – como uma enorme fila para adquirir o bilhete. É possível avistar o hotel Atlantis com um grande parque aquático (tudo é suntuoso em Dubai).





Uma máquina faz sucesso entre os turistas: a máquina ATM de sacar ouro!




Passamos pelas duas construções mais suntuosas da cidade: o hotel Burj Al Arab e o maior arranha-céu do mundo, o Burj Khalifa

 
Burj Khalifa
Burj Al Arab


Os funcionários alinhados sob o sol esperando os hóspedes! Surreal...
No Centro da cidade encontramos o Gold Souk ou mercado de ouro. Finalmente é possível avistar pessoas locais. O assédio dos vendedores é grande, mas nada desesperador. Paramos em algumas lojas - nas que vendiam suvenires e roupas. Comprei apenas um vestido e um camelo de pelúcia (que canta em árabe) para a minha sobrinha. Meu amigo comprou um traje típico deles e saiu dali vestido, sendo, posteriormente, confundido com um local. 







A última - e mais longa - parada foi no maior e mais visitado shopping do mundo: Dubai Mall (http://www.thedubaimall.com/en/Index.aspx). É um enorme complexo de lojas. Tudo bem ocidentalizado, com exceção das salas de oração – encontradas em todos os lugares públicos. Os homens e mulheres costumam vestir trajes típicos. Existem praças de alimentação. Comi um sanduíche wrap vegetariano com uma limonada, que saiu por R$15,00.


 


video

E um dos momentos em que caminhávamos, meu amigo não prestava atenção e duas mulheres vinham em sua direção, de repente, elas abriram com pavor de encostar nele. Enquanto as mulheres não podem pensar em manter contato físico com um homem em público, os homens se abraçam, deitam no colo dos outros, se tocam e até dão "beijo de esquimó". Para quem cansou de Miami, talvez Dubai seja uma excelente opção!
Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores