Aranjuez

A cidade de Aranjuez fica a 48 km de Madri e é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco desde 2001. Na Espanha, muitos lugares possuem tal classificação, como Toledo, Granada (Alhambra), Córdoba, Segóvia, Ávila, Cáceres, Cuenca. O melhor é que é possível fazer um bate-volta desde Madri para a maioria dessas cidades.



Estava hospedada a 2 minutos da Estação Atocha, de onde saem os trens rápidos, noturnos, cercanías, ônibus, portanto, procurei de onde partiam os trens "cercanías" e descobri que fica ao lado daquela enorme estação com a placa "cercanías", mas também conectado pelo interior de onde partem os rápidos e metrô. 
Estação Atocha, de onde partem os trens "cercanías"
Olhei o mapa dos trens e descobri que Aranjuez é a última estação da linha C3. Fui para a máquina de tíquetes e apenas toquei em "Aranjuez" e coloquei uma nota de 5 euros, recebendo 1 de troco. Olhei a sinalização e vi que o trem saía do terminal 7. Incrível como é muito simples, mesmo sem ter qualquer informação consegui fazer tudo sem dificuldade. Guarde o bilhete, pois será necessário para sair da estação.

Mapa das linhas de trem (cercanías). Para Aranjuez é o C3.
O trem cercanías é o lento, portanto, a viagem durou aproximadamente 50 minutos. Chegando na Estação de Aranjuez tinha que descobrir a direção do Palácio Real (não tem um fluxo de turistas para você seguir, como em Versalhes). No ponto de ônibus perguntei a uma senhora a direção e ela falou: siga em frente até o final e vire à esquerda, caminhe por alguns minutos e verá o Palácio

Estação de trem de Aranjuez
Assim que cheguei, vi que tinha a opção de pegar o "Chiquetrén" por 5 euros, é um trenzinho turístico que percorre a cidade, principalmente o "Jardín del Príncipe" (que tem 5 km de extensão), por 50 minutos. Junto com o bilhete recebi o mapa, já que o posto turístico ao lado estava fechado. Os poucos turistas eram espanhóis conhecendo o próprio país. É uma cidade com mansões, mas, aparentemente, pouco populosa.

Chiquetrén
Fuente de Apolo no Jardin del Príncipe
Jardin del Príncipe
Jardin del Príncipe

Jardin del Príncipe

Estatua del fauno Jardin del Príncipe


Me lembrou Potsdam (Sanssouci), já que não é um lugar tão turístico como o palácio francês. Para ter uma ideia, paguei para entrar no Palácio Real (9 euros) e só tinha eu caminhando sala por sala. Fiquei boquiaberta com o bom gosto. Tem uma sala árabe que é de deixar qualquer um de queixo caído. Infelizmente não podia fotografar o interior (claro que tirei uma única foto, embora tivesse um segurança por sala).

O Palácio Real
Uma das deslumbrantes salas do Palácio Real
Embora o Palácio Real tenha sido construído no século 15, foi no reinado de Felipe II, no século 16, corte de los Borbones, que foi projetada a paisagem de Aranjuez, seus jardins ornamentais apresentam uma complexa relação entre natureza e atividade humana. Está posicionada entre os rios Tajo e Jarama e entre as cidades de Madri e Toledo.
Fuente de Venus
 
 

Nos fins de semana existem tíquetes com visita guiada no site do Renfe, e ainda, tem a opção do "Tren de la fresa" - uma maria-fumaça que parte do Museo del Ferrocarril.



Visitei o Palácio Real e os jardins em 4 horas - sob um sol escaldante mesmo na primavera (33 graus) -, portanto, basta reservar a metade do dia para um passeio interessante, sem perder as tapas e a noite de Madri.


Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores