Aforismos para a Sabedoria de Vida

Algumas pérolas emanadas do livro "Aforismos para a Sabedoria de Vida", do filósofo alemão Arthur Schopenhauer:


"Convém não fazer castelos de vento, pois são muito custosos; imediatamente depois temos que demoli-los com muito pesar".


"Não comunique imediatamente aos demais aquilo que pensa; por outro lado, que não atribua demasiado valor ao que dizem. Pelo contrário, que não espere muito deles, tanto moral como intelectualmente, e que, desse modo, em relação às suas opiniões, exercite aquela indiferença que é o modo mais seguro de sempre praticar uma  louvável  tolerância".

"A inveja é natural aos homens; ao mesmo tempo, também é um vício e uma desgraça. Devemos, pois, considerá-la como uma inimiga de nossa felicidade e tratar de afastá-la como um espírito maligno".
"Nenhum acontecimento deve provocar em nós grandes explosões de júbilo nem muitas queixas, em parte porque todas as coisas mudam".
"Em todo o curso de nossa vida, não possuímos senão o presente, e nada mais. A única diferença é, em primeiro lugar, que no começo vemos adiante de nós um grande futuro, e ao fim um grande passado detrás de nós. Em segundo lugar, há o fato de que nosso temperamento, porém nunca nosso caráter, sofre uma série de modificações bem conhecidas em função das quais o presente sempre exibe um matiz distinto".

"Devemos tomar o cuidado de não construir a felicidade de nossas vidas sobre grandes alicerces através de grandes pretensões. Sobre tais fundamentos, a felicidade se desmantela com maior facilidade".


Arthur Schopenhauedoria d
Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores