Vistos


A maioria dos países não exige visto dos brasileiros, mas, por experiência, observei que é necessário para visitar muitos países asiáticos, como Japão, Índia, China...
Hoje em dia, os países facilitaram a emissão dos vistos, seja através da solicitação do "Visa online", pela internet (como recentemente fizeram a Índia e Mianmar), bem como a opção "Visa on arrival", que a pessoa tira ao chegar no próprio aeroporto. Outro país que recentemente modificou o processo de obtenção de vistos para brasileiros foi o Canadá, será necessário o preenchimento de um formulário para conseguir a autorização eletrônica de viagem. Portanto, em pouquíssimos casos será necessário visitar a Embaixada ou Consulado. 


Segue uma lista dos vistos que já solicitei e quando solicitei (provavelmente os valores terão mudado):


Camboja (2013)


O Camboja exige visto para brasileiros. Utilizei a modalidade de "visa on arrival", ou seja, visto na chegada, sem precisar de carta-convite, como no Vietnã ou Laos. O serviço é muito rápido, todo o trâmite durou 5 minutos. Basta preencher um formulário e entregá-lo com uma foto 5x7 e pagar a taxa de 20 dólares (valor de uma entrada). Aparentemente também é possível solicitar o visto online no site oficial. No Brasil não existe serviço consular.


Emirados Árabes Unidos (2014)



Foi uma das piores experiências pré-viagem da minha vida. O visto dos EAU pode ser solicitado por um site (parece bastante burocrático), por um hotel ou pelas companhias aéreas do país (Etihad e Emirates). 

O site da Etihad oferece visto gratuito na estadia até 96 horas nos Emirados Árabes Unidos, mas foi o maior parto! Não recomendo a ninguém. Com três meses de antecedência encaminhamos todos os documentos requisitados: foto, cópia do passaporte, formulário preenchido, cópia da passagem. Faltando duas semanas para a viagem, resolvemos perguntar pelo visto e simplesmente nos “esqueceram”. 
O hotel escolhido no formulário, segundo a agência que cuida da emissão do visto, Hala Abu Dhabi, não tinha mais vaga. Todavia, encaminhei e-mail pro hotel Radisson Blu e, por surpresa, tinha vaga. Fomos obrigados a aceitar a única opção possível: Hyatt Capital Gate. E pensam que acabou por aí? 
 
Ao ligar pro escritório de São Paulo, ouvimos que nada poderiam fazer e, para alterar a passagem, para voarmos diretamente para Hong Kong, teríamos que pagar 250 dólares. Via twitter, a empresa respondia, mas jamais elucidava qualquer dúvida.

Sabe o visto? Chegou 2 (DOIS) dias antes da viagem. Para matar qualquer um do coração! A história foi contada aqui.

Ao chegar em Abu Dhabi, antes de passar pelo controle de imigração, a pessoa deve caminhar para uma sala e pegar o carimbo no visto que recebeu por e-mail. O policial também faz um registro fotográfico. Depois, basta apresentar o passaporte e o visto. Sem perguntas.

EUA (2009 e 2013)



É provável que o trâmite mais demorado, para obter visto, seja o dos EUA, além de ser um processo muito temido, em razão das inúmeras recusas. Na época que tirei meu primeiro visto, em 2009, tinham diminuído o tempo de validade de 10 para 5 anos. Existia uma única etapa (agora são duas: entrega de documentos e entrevista). Em 2013 fiz a renovação, aproveitando o regulamento que mencionava se a validade tivesse vencido em menos de 24 meses, bastava pagar a taxa e levar os documentos no posto do Humaitá (no Rio de Janeiro), sem a necessidade de nova entrevista. Uma semana depois fui buscar meu passaporte, com o visto válido por 10 anos.

Indonésia (2014)



 






A Indonésia exige visto. A modalidade é "visa on arrival" para os brasileiros e os cidadãos de outros 49 países. Basta preencher um formulário e pagar 25 dólares para obter o visto por até 30 dias. Um detalhe interessante: é necessário pagar uma taxa de 20 dólares para sair da Indonésia - antes de seguir para o controle de imigração.

República Dominicana (2014)


Brasileiros não precisam de visto, pagamos uma taxa de 10 dólares num guichê antes de passarmos na Imigração.


Tailândia (2013)


Não é exigido visto para brasileiros que visitam a Tailândia, todavia, é obrigatória a apresentação do certificado internacional de vacina de febre amarela. Então, para evitar perda de tempo, primeiro passe com o passaporte e o certificado num guichê antes da  imigração. Vai preencher um formulário e receber um carimbo no documento de entrada no país.

Vietnã (2013)



O Vietnã exige visto para brasileiros e carta-convite (vi alguns turistas proibidos de embarcar em Bangkok com destino ao Vietnã pela ausência do documento). O primeiro passo é solicitar a carta a uma empresa, que te enviará por e-mail. Utilizei o serviço desta: http://www.vietnamvisapro.com/. Paguei 10 dólares com paypal e no dia seguinte já tinha o documento indispensável para entrar no país.

Esteja munido de fotos 5x7 (só pediram uma). Leve dólares para pagar o visto (pode ser solicitado também em Brasília).  A modalidade é "visa on arrival". Dirija-se ao posto do visto, preencha um formulário, entregue-o com passaporte e foto e a quantia de 45 dólares (varia de acordo com o número de entradas e o período de estadia).

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores