Paris, 2ª parte

No meu 2º dia em Paris, acordei cedo e fui para o térreo, onde era servido o café da manhã, que custava 7 euros. Tinha uma máquina de suco de laranja (podia repetir), café, dois Croissants, geleia, manteiga e nutella (odeio chocolate). Comer em Paris nunca é barato.


Escultura de Rodin
 
Share:

Passes para museus

Sempre procuro os passes (e similares) para os museus e monumentos de cada cidade. Para averiguar a relação custo-benefício, elaboro um rol com as atrações que pretendo visitar e verifico o valor individual de cada evento, depois concluo se é vantajoso ou não. Um benefício indiscutível é a opção de "furar a fila", pois a maioria dos museus oferece uma entrada prioritária para quem tem o passe. Deixo abaixo uma breve descrição dos passes que já utilizei:

Amsterdã

Pesquisei os cartões da cidade, somei os valores no excel, e concluí que a melhor opção - para quem gosta de museus - é o Museumkaart (museum card): custou, em 2013, 44,95 euros (os museus são caros na cidade e custavam, em média, 15 euros) e é válido por um ano

A lista de museus pode ser visualizada aqui: http://en.wikipedia.org/wiki/Museumkaart. No primeiro museu que você visitar, faça o cartão. Observei que, para quem já possui o cartão, na maioria dos museus existe uma máquina de autoatendimento, a pessoa encosta o cartão na área delimitada e imprime o ingresso. O cartão é válido para outras cidades, como Haia, Roterdã, etc.


Segue a lista dos museus que visitei utilizando o passe: Museum Het Rembrandthuis, Van Gogh Museum, Stedelijk, Rijksmuseum, Hermitage, NEMO e FOAM.



Share:

Paris, 1ª parte

De repente, me ocorreu que jamais escrevi sobre minha viagem a Paris, em 2012. Não sei mencionar o motivo, admito que não é um dos destinos que me deixaram apaixonada, mas não posso negar que foram 5 dias de embate com obras incríveis em alguns dos melhores museus do mundo.

Share:

Wanderlust


"Not all those who wander are lost."
 J. R. R. Tolkien

Há poucos dias quis registrar na pele minha eterna vontade de viajar e tatuei a palavra "wanderlust" acompanhada pela imagem de um avião. Se em português temos o vocábulo "saudade", sem similar em nenhum outro idioma, a palavra em epígrafe também é imbuída de significado. Deriva do alemão (1850-1855) pela união de wandern (viajar) e Lust (desejo), mas na atualidade é dicionarizada em inglês.


Share:

Roteiro de 1 dia na Praça Mauá

Desde a inauguração do Museu do Amanhã, a Praça Mauá virou uma boa opção de passeio no Rio de Janeiro. A Praça Mauá fica no Centro do Rio de Janeiro. Para quem não é da cidade, basta pegar o metrô e descer na estação Uruguaiana, atravessar a Av. Presidente Vargas e entrar na Av. Rio Branco no sentido decrescente (até o número 1).
 
Museu do Amanhã

Share:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores