Alpheus and Arethusa

Mantenho-me afastada do que acontece no cenário musical e, não tão raramente, descubro que aprecio determinada música ou cantora (prefiro vozes femininas que cantam pop internacional) após muito tempo da deferência do público comum. Rihanna é o melhor exemplo: desconhecia até o lançamento do segundo álbum e hoje sou admiradora - reconheço minha completa insciência na área.


De outra forma, a parte gráfica tem o poder de me cooptar: não consigo ignorar a criatividade - ou falta dela - nos CDs. O novo disco do Jay Z, Magna Carta...Holy Grail, apresenta o detalhe de uma obra de arte na capa: Alpheus and Arethusa. A escultura original está exposta no Met:

Alpheus and Arethusa por Battista di Domenico Lorenzi (Italian, ca. 1527/28–1594)


Capa de Magna Carta...Holy Grail
Em harmonia com a proposta de Jay-z estão os álbuns She's So Unusual (um dos meus preferidos!!!), da Cindy Lauper (com a superfície do verso inspirada na "Noite estrelada", do Van Gogh), e Use Your Illusion, da banda Guns N' Roses (que reproduz um fragmento de "A escola de Atenas", de Rafael Sanzio).

She's So Unusual

Use Your Illusion
 

Para finalizar, Alpheus e Arethusa são personagens de uma história de amor da mitologia grega: Alpheus, Deus do rio, se apaixonou perdidamente por Arethusa enquanto ela se banhava em suas águas, entretanto, a ninfa ficou amedrontada e, após incansável perseguição, fugiu para a ilha de Ortígia, na Sicília (Itália), transformando-se em fonte. Persistente, Alpheus fluiu pelo mar para unir suas águas com as da amada.
Share:

0 comentários:

Translate

Instagram

Publicidade

Booking.com

Marcadores